D'propósito

17 de novembro de 2008

Mulher decente gosta de homem sacana

Que os homens são todos iguais, boa parte do mundo já sabe, as mulheres estão cansadas de dizer e os homens exaustos em ouvir. O que tornaria muito natural e óbvio dizer que a diferença entre um homem e outro é nenhuma. Errado! É claro que há diferença, afinal, nenhum homem é igual ao outro, podem até ser parecidos, mas o que lhes diferenciam é o grau de cafajestagem e canalhice de cada um.

Se você não for do tipo piriguete, no começo e até, provavelmente, no meio da relação todos eles serão legais, fofos, bacanas e um amor com as mulheres ofensivas e decentes. Sim, essa coisa de mulher inofensiva ficou para o tempo da minha bisavó, porque até minha avó já botou homem para correr, e gostou mesmo do homem que não valia nada – vulgo mulherengo e meu avô.

Mas sem entrar no ramo familiar, eu continuo com os homens que valem muito ou nada – o que pode ser a mesma coisa. Homem romanticozinho é legal, até a página dois. Depois disso, enche o saco. Muito romance deixa a relação doce demais, o que só pode dar em um resultado: enjôo. Além do que, homens muito fofos deixam suspeitas, pode desconfiar, ou é gay, ou bissexual ou um tremendo cafajeste. E entre as três opções se tiver que escolher, não escolha nenhuma delas. Escolha o canalha, que apesar de se parecer muito com o cafajeste, não estão na mesma classe, não tem a mesma qualificação. Até porque, já que é pra escolher um homem sacana então fique com um original: os canalhas.
Explico.

Como disse acima, é claro que homens não são iguais – apesar de parecerem-, existem dois tipos de homens: os canalhas e os cafajestes. Ponto. Até os machos que são exceção à regra têm a tendência genuína de cair para as qualificações que disse e descrevo agora.

Começando pelos cafajestes, que é a classe que mais faz sujeiras com as mulheres, isso porque o cafajeste é o cara que engana sua parceira com juras de desejo (nem falo de amor) enquanto tem outra, e também engana a dita cuja que é a outra. Esses cafas vão enganar até a mãe e quantas mulheres tiverem. Ele diz que liga e não liga. Diz que vai e não vai. Diz que é solteiro e não é. E por aí vai. O cafajeste pode até cumprir sua função de homem – usando de um pensamento bem machista -, mas ele não é justo com nenhum ser do sexo feminino, logo, merece o desprezo.

Mas, depois do cafajeste ainda tem o canalha, que como o cafa, pode ser um tremendo mulherengo e não valer nada do mesmo jeito. Porém, ele usa da verdade nada além da verdade e diz para sua parceira, ou mulher-lanchinho (isso dá um post à parte pra explicar), que estão ali nada mais do que senão para se divertirem. Ele vai levar a mulher pra sair, dar risada, perder meia-horinha e depois ser livre de novo. O canalha usa a mulher, mas deixa isso claro pra moça; a partir daí vai da mulher manter o relacionamento (de diversão) com o canalha ou não. Porque diferente do cafajeste que engana, o canalha dificilmente vai se meter em um relacionamento, o rapaz canalha normalmente costuma ser mais resistente. Mas se até a água mole fura a pedra dura, é claro que uma mulher não-muito-mole, pode furar o coração duro de um canalha.

Isso não são palavras de esperança para as gurias que sonham em amarrar seus canalhas ou cafajestes oficiais, não. Mas é só pra mostrar que mesmo sonhando com o cara romântico, compreensível, inteligente, bonito e todo bacana, mulher decente gosta mesmo de homem cafajeste e canalha (que podem carregar várias qualidades, mas exercem a função e assumem cada um seu posto) o que resume no homem sacana. Afinal, o cara perfeito está longe de aparecer e tem mais: o canalha e o cafa, nunca, mas nunca ficam (namoram/casam) com a mulher safa ou piriguete para os dias atuais. Porque apesar de enganarem, eles nunca vão admitir a situação de serem enganados, e assim como os cafajestes e canalhas, as piriguetes resolvem bem o que as mulheres decentes e apaixonadas não fazem com os sacanas. E, se de fato toda regra tem sua exceção, nesse caso a exceção está à parte. Parte que eu ainda não encontrei, nem mesmo pra estudo ou teorias.

ps. A teoria é baseada nos depoimentos das meninas do programa Saia Justa e no meu conhecimento empírico, claro.
ps.2. Esse post é nada mais, senão pra convencer alguém - porque quero muito ler o livro Canalha!, do Fabrício Carpinejar, se algum leitor(a) estiver disposto a me dar, entre em contato ;)

17 comentários:

Carolzita! disse...

Ahhh concordo plenamente com vc!!!

e quanto ao livro, também quero ler!

Thaís disse...

Oi.
Como vc está??

Que bom que tive a oportunidade de ler este texto teu!
Gostei muito!

Beijos;)

Tha!

alline disse...

"mulher decente gosta de homem sacana"

vc que o diga!

hahahhhahahahha

Camila Dayan disse...

feladaputa, rs

só passa aqui pra me difamar, rs
te pego alline.

Raul Andreucci disse...

Os argumentos até tem pertinência. E muita coisa do que você diz realmente acontece. Só que é foda. Eu também faço isso. E não é só mania de jornalista. Mas pensa só: não é uma merda a gente tentar colocar etiquetas e ficar dividindo as pessoas em prateleiras de consumo? Eu sei. Eu faço isso também, já disse. E sei que, sim, é uma maneira de analisar as coisas. Mas é uma merda. Eu tentei me sentir canalha. Mas eu não sou. E nem o romântico. Do cafajeste, tô longe. E ae? O que eu sou?

V. B. de Moraes disse...

quando uma mulher quer se rebaixar e defenestrar o feminismo ninguém faz isso melhor do que ela.

Mulheres não merecem um sacana, um cafajeste ou um canalha. Merecem só alegria e liberdade na vida.

E essa coisa de monogamia interrompe qualquer possibilidade. Por isso que os cães sarnentos e os tijolos de barro são melhores que nós.

Suzana Matias disse...

Eu adoooooro um cafa! Não tem jeito...

Anônimo disse...

Post bacana, mocinha. Vou enviar meu currículo para sua análise, vejamos onde me enquadro...rs. Bj e até!
Sall (www.blogdosall.wordpress.com)

Anônimo disse...

Não concordo com o escrito! Acho q esse é o típico post de mulher mal amada! Não existe taxar as pessoas, dividir em grupos o que fulano é ou quem cicrano! É o mesmo q falar q existe mulher safada e mulher santinha. Exite? As pessoas são um misto de características, personalidades... n há como taxar ninguém. Chega dessa mania de achar q todo homem é sacana, pq a mulherada anda mtu pior se for analisar. Sou mulher, não vou me identificar pq sabendo nome ou não vai dar na mesma... vc n me conhece e nem te conheço! Passei por acaso e resolvi ler esse texto. E mais uma vez uma mulher revoltada e decepcionada com alguns homens tentando generalizar!

Anônimo disse...

Engraçado também é dizer que as "mulheres decentes" tem que ficar com o que não presta. kkkkk se tu pega algo que não presta, por dedução também não vale muito.

essa definição de 'mulher decente' é muito auto-promocional e deturbada.

Anônimo disse...

Mulher que posta esse tipo de texto é no mínimo uma vagabunda! Você está apenas se distanciando da essência maravilhosa que representa uma mulher, a partir de Nossa Senhora. Gostar de cara sacana? Que ridículo!!!!! Pode ter certeza que depois de um bom tempo esse tipo de cara cansa e todas que pregam isso, irão querer alguém mais decente e nem estou falando de um cara romântico ao extremo, pois na minha opinião podemos muito bem saber pegar de jeito mais "safado" também nossa mulher, desejos têm que ser satisfeitos, porém querer só os galinhas é foda, eu que sou homem não me relaciono com qualquer uma, uma mulher se relacionar com qualquer cafageste é no mínimo sinal de que não passa de uma puta sem opinião própria e que vai acabar morrendo devido à alguma DST!!!!!

Anônimo disse...

Não resistir tb vou comentar! na teoria sabemos que não pode generalizar, que mulher mal amada fala isso aquilo (digo pelas criticas ao post) mas sinceramente. Nos meus quase 40 anos de vida. 1 casamento, 1 noivado e alguns companheiros... a minha ultima tentativa foi com meu primo!!! não carnal... mas enfim. 50 anos. 3 filhos... maduro, experiente, tal e tal. já passado da fase canalha e sacana. querendo algo diferente, envelhecer junto, procurando alguem pra carregar o caixão dele (mas super jovem ainda, jovem d+)
me tirou do meu cantinho, que estava virando monja, tranquila e resolvida no quesito amoroso... e me convence a me abrir, querer, entregar e tal e tal... (será que sou insipiente ou ele é mesmo cafanalha? -
na ultima vez que foi a cidade dele (em menos de 6 meses fui passar semanas na cidade dele, como ele queria e insistia... pra conhecer manias e a convivencia) Bom na vespera de chegar até outra dormiu na casa dele... soube que voltou com uma ex. e vivia se encontrando com outras ex - deixando todo mundo em banho maria!!! ludibriando... e o pior pra familia dizia que queria casar e tudo. nossas mães foram criadas como irmãs!!!! e nem assim ele maneirou!! isso é doença pra mim, não tem outra explicação.
já tentei ser "piriguete" mas não levo jeito. não sei mentir, sou sincera demais, paciente demais... credula! mas td bem. vale a pesquisa.

falta Deus no coração e na atitude. falta de postura, dignidade, honra. qualidades extintas.../o ser humano precisa se rever urgente. e transformar

Anônimo disse...

homem bom, só para mulheres boas! canalhas e etc... para as outras. nao percam seu precioso tempo

José Anderson Pereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
José Anderson Pereira disse...

Existem várias formas de interpretar o mundo e a realidade em que vivemos, afinal temos o nosso modelo de realidade, cabendo ou não a nós distinguirmos o que é certo ou errado, posso dizer que muitas das mulheres sonham com príncipes encantados (pelo menos a maioria que conheci é assim), mas acontece que, assim como os homens, elas buscam emoção no relacionamento, e quando tem tudo de bandeja assim fácil, perde a graça, estou errado? Posso me arriscar a dizer que existe uma magia por trás de tudo onde um tentar conquistar o outro, mudar, o chamado jogo do amor, e perde o quem se apaixona primeiro. Mulher gosta de homem cafajeste? Conscientemente não, mas até descobrir que está envolvida sentimentalmente com algum, e todos sabem que o amor não é um sentimento consciente ele vem lá de dentro (como dizem do coração). Gosta de homem canalha? Em partes sim, por que o homem canalha pode ser mudado, pode se apaixonar também, isso sim dá emoção pra vida, mais ação mais movimento, assim como a mulher o homem canalha também procura pela mulher ideal, enquanto o cafajeste pouco se importa, se é ou não é, pra ele tanto faz. O que acontece de um lado é valido para o outro lado, existe a mulher piriguete, santinha, mentirosa e a descente também. Mas como eu sempre digo é tudo uma questão de decisão. Quer viver com emoção, procure um canalha, gosta de ser enganada e vive sonhando procure um cafajeste, quer viver uma vida descente e constituir um família procure um homem descente e consciente, pois são esses que realmente sabem o que quer da vida.

Lipe disse...

Gostaria de dizer uma que entendi umas coisas e já às observei empiricamente também, o seguinte:

Tem gente que usa certos artifícios para tentar justificar o seu erro. Como a própria promiscuidade/safadeza, seja lá como você goste de chamar a imoralidade, a verdade é que a maioria, digo, quase todo mundo tende ao instinto animal à levar as coisas pela razão.

Essas pessoas, elas usam isso para justificar seus vícios ou promiscuidade... Elas não têm força de vontade para tentar ter um crescimento moral nessa situação. simplesmente, elas deixam a vida levar... Deixam as coisas acontecerem... e esse é o jeito mais fácil... mas quem disse que a vida é fácil?!

o problema todo está em conseguir separar o que é Natural e o que é Razão. Esta tudo confuso na cabeça das pessoas e isso gera uma tendência a ir pro lado mais fraco/fácil, que seria o lado da Natureza (quando digo natureza, é o instinto, o sentimento primata e etc. Por que a gente não precisa pensar).

Nós deveríamos aperfeiçoar o sentimento, doutrinando para sairmos da promiscuidade também. (através do arbítrio). - essa é a única saída pra acabar com a sacanagem que rola por aí. Aperfeiçoá-lo para sentirmos prazer em ser manter você ou seu par com intuito de ser feliz crescendo moralmente e, por exemplo, por conseguinte, fazer sexo – um com o outro – pra comemorar.

Queria dar outro exemplo, a pessoa colocando a razão está em primeiro lugar, a relação iria crescer de nível. Trocariam uma ideia e fariam uma manutenção do que gostaríamos. mas não em prol do sentimento.. do natural... do fácil... mas sim deveriam ter um objetivo maior, esse objetivo deveria ser em prol do crescimento moral do casal (ou individual, mas que um pode ajudar o outro), e assim ver nisso felicidade – desse jeito não tem como enjoar. Pois estará fazendo bem muito bom para ambos!

O problema está justamente em discernir o que a pessoa quer da vida. Tanto você, quando seu parceiro. A resposta mais usada pelas pessoas é que quer ser feliz. Até a minha é. Mas deve ser também a de amadurecer.

é igual ir a escola, se a aula for legal; estamos juntamos aí, o útil com o agradável... Pois estaríamos crescendo intelectualmente, no caso, e além disso de um jeito divertido.
Ou seja tendo o objetivo de crescer, em primeiro lugar e em segundo lugar, o objetivo que cresça de uma forma divertida.

Lipe disse...

Se eu corro em direção apenas da facilidade, eu vou ter felicidade ou vai ser uma ilusão constante até chegar nela? E se, finalmente eu chegar nessa felicidade, o que acontece? Provavelmente quando eu chegar nela vai acabar a graça! Ou vai ficar nesse limbo.

Mas se focar no dever/razão, a felicidade virá por consequência... Porque sempre terá alguma ideia nova vindo à pessoa e conseguintemente ao casal. Pois o crescimento moral é eterno e se a felicidade for vista com esses olhos, seria um casal feliz sem enjoar. E aí não terá desculpas para sacanagens alheias. Creio eu. Contudo, para isto, ambos deveriam ter esse mesmo objetivo.

Mas como convencer sua parceira, ou parceiro que, o ser humano parando de ser, ou promíscuo, ou ter algum vício, haveria um crescimento moral, e caso contrário irá entrar em um limbo (sempre terminar, com uma desculpa, por exemplo de que fica chato), podendo achegar até envelhecer e casar com qualquer uma pessoa sem ao menos questionar o que essa mesma pessoa pensa da vida. Ou não casar (que é o que muita gente faz hoje).

A diferença entre crescer moralmente e ver somente se a pessoa está "chata" por algum motivo sentimental - como desculpa pra conseguir outra pessoa (ou até trair), Ou seja, a diferença de usar não só no relacionamento, mas em tudo, a Razão VS a Natureza, é que a última, há uma recompensa de felicidade rápida, mas logo depois de um tempinho, se torna doloroso ou "chato", como a autora desde blog mesmo disse. Quando se tem na natureza um sentimento de felicidade rápido e depois de dor, ná primeira tem-se um objetivo maior do que apenas felicidade (que é lutar com força para seguir as leis morais)... E digo mais, apenas de o casal fazer isso, terá uma recompensa de felicidade e ambos sairão da promiscuidade. Porque, os dois não estrão mais baseado-se seus princípios no prazer de satisfazer a inclinação do instinto e sim em fazer o que deve ser feito para por a lei moral em prática.

Mas pra fechar; eu nunca vi uma pessoa mudar sua inclinação (digo, parar com os vícios ou promiscuidade e passar à respeitar as leis - inclusive não traindo), porque a grande verdade é que vem do caráter...

Eu creio que o caráter de uma pessoa seja de nascença. O caráter de cada pessoa ou tende a uma inclinação para o lado natural ou para o lado racional. Para o bem e para o Mal. Nunca vi um filho da mãe mudar por vontade própria, sempre tem que acontecer algo com ele pra que mude.

Então, tenha paciência, fé e principalmente vá cuidando da sua cabeça "do seu campo", vá estudando, e a luz do saber junto com seu caráter (espero que seja moralmente bom - se não for tente aperfeiçoa-lo), irá te mostrar uma pessoa que esteja num bom nível moral (mas nem sempre intelectual), para crescer ainda mais (moralmente) e intelectualmente contigo.

porque gente burra, até da pra ensinar (se a mesma tiver força de vontade), gente má, se ensinar o que é a moralidade, ela está a um passo de se tornar boa, mas meu amigo, não tem gente pior do que hipócrita, porque esse última tipo de pessoa, ela sabe o que é certo e também conhece o errado, mas faz o errado pra satisfazer suas vontades, ou para ver simplesmente o sofrimento alheio.

Então trate-se esforçar e aumentar seu nível intelectual e moral, pois assim irá frequentar lugares melhores e conhecer pessoas melhores, consequentemente, com inclinação e caráter voltados para razão e não para satisfazer sempre uma simples vontade.

Então, vigiais e orais.